voltar de show e não voltar da pira

Foda. @bixiga70 @bethmoura

A photo posted by Guga Azevedo (@gugaazevedo) on

Eu preciso voltar a ver mais shows. Aquela sensação boa e única que acontece quando você ouve pela primeira vez um grande disco é uma parte do processo. Ela te pega na zona de conforto. Dentro de um cenário no qual você está preparado(a) e aberto(a) para receber essa cutucada nova nos ouvidos. Mas o show complementa a brincadeira. Ver a movimentação de palco, o som rasgado e completamente diferente do que você está acostumado(a) a ouvir no disco. Bate no rim. Nas costas. Pés, joelhos e mãos. Muvuca balançando, gente passando, conversa paralela, banho de chopp nos pés e você ali… em harmonia com tudo isso que rola encoberto pelo som. A graça e a descoberta em cada pequeno detalhe. Pontos que tornam o processo mais charmoso. Amigos em volta, risadas, batidas e a constante surpresa que te pega no pulo e hipnotiza. Preciso ver mais shows, e seria lindo se tivéssemos mais.

Obs. Voltei agora do show do Bixiga 70. Ainda não tinha visto a apresentação do segundo disco. Alguns chopps e risadas ajudam bastante na assimilação das coisas desse jeito. Acabo de completar 33 anos e há uns 6 meses não via um bom show. To enferrujado nessas coisas… mas a distância só potencializa a pira.

ano 2

 

grande escape | muamba | https://www.behance.net/franciscodedeus

Autocelebração é uma parada que anda forte por ai. Um caminho sem volta e precisamos nos acostumar. Eu nunca fiz isso com o Grande. Sei que nem sou dos blogueiros com boa freqüência de atualizações mas, de todos os projetos pessoais que criei (blogs, mixtapes, festas, podcasts, fanpages…), esse espaço aqui é o que melhor bateu com a forma como encaro a vida e o tipo de informação que consumo. Acaba de completar seu segundo ano de vida… sem nenhum tipo de auê. Não falei sobre o aniversário de 1 ano, não fiz uma festa ou uma promoção viral com algum cruzeiro de shows pelo Caribe. Junho passou, junto com o segundo ano…

… mas ganhei um puta presente esses últimos tempos. Sacou a carinha nova do blog?

grande escape | muamba | https://www.behance.net/franciscodedeus

A Muamba é um coletivo de Curitiba/NYC formado por três talentos fodões: o fotógrafo Francisco de Deus e os diretores de arte Caro Rebello e Juliano Domingues. A ideia do trio (fora do horário comercial) sempre foi trabalhar com craft e diferentes soluções para campanhas publicitárias ou temas relacionados. Construir na unha uma série de paisagens e fantasias. Fizeram a capa do EP da Zuzuka Poderosa e o material de divulgação de uma edição da Tribaltech, entre outros trampos. O combo assumiu a causa do blog para turbinar o portfólio e pirar um tempo no estúdio fotográfico.

O plano deles sempre foi aproveitar o conceito do espaço para associar de forma óbvia e respeitosa o clássico “The Great Escape”, de 1963. A lendária cena de Steve McQueen fugindo de moto dos nazistas:

Sempre curti o termo “great escape” em filmes, músicas e livros. Ainda mais porque em português ele mantém o sentido universal. De bate pronto, ecoa eventualmente por aqui…

Essa vibe.

Maior orgulho de poder deixar uma marca criada por eles validando todos os posts do blog.

Caro, Chico e Juliano: fico demais. valeu!

Que venha o segundo ano do blog. Grande.

(as outras imagens estão no tumblr)